29 dez 13h15

04 DE JANEIRO – DIA MUNDIAL DO BRAILLE

 No dia 04 de janeiro comemora-se o “Dia Mundial do Braille”, o sistema de leitura e escrita que permite que milhares de pessoas com deficiência visual sejam leitores de diferentes gêneros, autores e materiais. Louis Braille (jovem cego francês) foi o responsável por essa grande conquista há quase 200 anos. Ao desenvolver o Sistema Braille, a escrita e leitura por pontos em relevo, ele facilitou o acesso à informação, à cultura e ao entretenimento às pessoas que não enxergam.

 No Brasil, a Fundação Dorina Nowill para Cegos é reconhecida por ter a maior Imprensa Braille da América Latina em capacidade produtiva, com impressão em larga escala, equipamentos de grande porte, recursos humanos especializados e matéria prima especial. Há quem diga que nos últimos 60 anos “não há no Brasil uma só pessoa cega alfabetizada que não tenha tido em suas mãos pelo menos um livro em Braille produzido pela Fundação Dorina Nowill para Cegos”.

 Leitura sem intermediários

A leitura é para a pessoa com deficiência visual tão importante quanto é para quem enxerga. E não é diferente para Regina Fátima Caldeira de Oliveira, cega desde os 7 anos de idade. Sempre muito ativa, já foi telefonista, coordenadora de voluntariado e revisora. Mas é de livros que ela gosta! Hoje, Regina coordena uma equipe de revisores de textos em braille na Fundação Dorina e, como Membro do Conselho Iberoamericano e do Conselho Mundial do Braille, tem enorme paixão por esse sistema natural de leitura.  Ela afirma que este foi o meio que permitiu e continua permitindo que ela tenha acesso à cultura e a informações diversas.

 ”Os textos escritos estão constantemente presentes na vida das pessoas que enxergam por meio de outdoors, manchetes que podem ser lidas nas bancas de jornais e revistas, legendas de filmes e de outros programas de televisão, e em outras situações do cotidiano”, diz Regina. “Já as pessoas cegas, leem apenas os textos em braille que lhes chegam às mãos”.

 E diz ainda: “Mesmo diante de um computador, as pessoas que enxergam continuam a ter um contato direto com a linguagem escrita, enquanto as pessoas cegas apenas ouvem”. “Devemos também considerar que, para aqueles que gostam de ler, nada substitui o prazer de ter um livro entre as mãos, sentindo-lhe o cheiro, virando-lhe as páginas em busca de novas revelações ou voltando-as para reviver as sensações agradáveis do que já foi descoberto”, afirma ela.

 Pelas mãos de Regina e de sua equipe passam cerca de 200 mil páginas em braille a cada ano, que são revisadas com o auxílio de voluntários que enxergam. A profissional faz parte da cadeia produtiva de mais de 580 novos títulos que foram transcritos em 2014 e distribuídos para mais de 2500 instituições em todo o Brasil, além de produtos como cardápios, calendários, catálogos e contas telefônicas. Além disso, a profissional também está coordena o Curso de Capacitação de Revisores de Textos em Braille, que fará com que 10 pessoas cegas tenham mais conhecimento sobre a revisão de livros que transformam a vida de milhares de pessoas pelo país inteiro.

 A biblioteca da Fundação Dorina Nowill para Cegos divulga alguns títulos em braille mais solicitados pelos leitores com deficiência visual. São eles:

- Kairós – o Tempo de Deus (Padre Marcelo Rossi)
- Saga Harry Potter (J. K. Rowling); composta por sete títulos (Harry Potter e a Pedra Filosofal; Harry Potter e a Câmara Secreta; Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban; Harry Potter e o Cálice de Fogo; Harry Potter e a Ordem da Fênix; Harry Potter e o Enigma do Príncipe; Harry Potter e as Relíquias da Morte)
- Grafia Braille para língua Portuguesa (Ministério da Educação, Secretaria de Educação Especial)
- Saga Crepúsculo (Stephenie Meyer); composta por três títulos (Crepúsculo, Lua Nova e Eclipse)
- O Milagre (Nicolas Spark)
- A sombra do Vento (Carlos Ruiz Zafón)
- Casamento Blindado (Renato e Cristiane Cardoso)

08 dez 20h23

FUNDAÇÃO DORINA TEM VAGAS PARA VOLUNTÁRIOS

Quer ser voluntário na Fundação Dorina Nowill para Cegos?

Estamos com duas vagas abertas para quem quiser se dedicar 4 horas corridas por semana ao trabalho voluntário. Confira os detalhes!

Auxiliar de Vendas/ Atendimento ao cliente:
Auxiliar nas Vendas/Caixa Atendimento ao cliente (atendimento telefônico, anotar recados e passar orientações aos clientes/visitantes); Organização da loja; Auxiliar pessoas com deficiência visual na descrição de produtos da loja.

Organizador de Acervo Digital
Copiar máster de livros (CDs com gravação de livro falado) em MP3 para servidor do acervo; Prepará-los em pastas zipadas com o código do livro no acervo, preparando arquivos para a biblioteca online.

A ai, interessou?

Entre em contato pelo e-mail voluntariado@fundacaodorina.org.br ou pelo telefone 11 5087-0987.

24 nov 16h33

CCSP TEM PROGRAMAÇÃO ESPECIAL PARA PESSOAS COM DEFICIÊNCIA

13 de dezembro é o dia nacional da pessoa com deficiência visual e o Centro Cultural São Paulo preparou uma programação especial que acontece durante todo o mês!

Para quem mora em São Paulo ou estará por aqui nesse período, não deixe de participar! São eventos de qualidade e gratuitos! Confira a programação:

Exposição duplo acesso – início da exposição com as obras produzidas nas oficinas pele das coisas, criações em braille e poesia braille.

de 2/12 a 29/1 – poesia braille e pele das coisas: vidros do espaço flávio império (foyer)/criações em braille: biblioteca braille

obs.: monitoria nos dias 2 e 5/12, das 15h às 16h, com interpretação em libras


Cinema cego
– oficina de produção de curta-metragem com o objetivo de debater questões ligadas à acessibilidade para pessoas com deficiência visual.

de 2 a5/12 – terça a sexta, das 10h às 13h – sala da ação cultural e educativa (piso flávio de carvalho) – 20 vagas – atividade destinada não só às pessoas com deficiência visual, mas a todas as pessoas que estejam interessadas
inscrições pelo e-mail duploacesso2@gmail.com ou pessoalmente, na biblioteca braille, de terça a sexta, das 10h às 19h
obs.: todos os dias haverá interpretação em libras

LuminAria
Experimento Barroco – dança e música ao vivo

dia 2

Após Tenebrae, Experimento barroco traz de volta os bailarinos/coreógrafos Luiz Fernando Bongiovanni e Isabel Tica Lemos e Katia Guedes (voz) na criação da música para apresentar LuminAria, um trabalho conjunto de pesquisa e prospecção do universo barroco por meio da música e da dança.
com: Kátia Guedes (voz), Isabel Tica Lemos e Luiz Fernando Bongiovanni Martins (bailarinos)

terça, às 20h30 – sala jardel filho – a bilheteria será aberta duas horas antes do início do concerto para a retirada de ingressos grátis

obs.: haverá audiodescrição

Encontro sobre surdez

dia 3

Encontro aberto sobre o que é a surdez e o que acontece com as pessoas surdas no seu dia a dia. O objetivo é também esclarecer e orientar os funcionários do CCSP.

com: Maria Carolina Casati Digiampietri (funcionária da Biblioteca Sérgio Milliet e especialista na área)

quarta, 10h30 às 13h30 – sala lima barreto – sem necessidade de retirada de ingressos grátis

Show Vida de Bebê – o evento vai contar com interpretação em LIBRAS e audiodescrição
dia 5

Este show surge a partir do CD homônimo, grande sucesso de público e crítica, indicado ao Grammy latino, como melhor CD de música infantil. O espetáculo é uma homenagem a uma figura muito especial na vida de todos: a mãe. Ele busca fortificar os laços familiares por meio de uma música que emociona e diverte. É uma apresentação lúdica, que canta e revive momentos preciosos da relação mãe e filho. Momentos de amor, compromisso, responsabilidade, força, saúde, disponibilidade física e emocional.

com: Isadora Canto e Ilca Lenza (piano), Thiago Pítia (baixo e violão) e Giba Alves (bateria)

sexta, às 14h30 – sala jardel filho – 50min, livre – sem necessidade de retirada de ingressos grátis

Contação de histórias

de 6 a 21

O Grupo Mãos de Fada nasceu em 2009 com o trabalho de interpretação em libras e em português para a contação de histórias. A partir do reencontro com o mundo fantástico dos contos de fadas, percebeu-se a importância de contribuir para o resgate dessa tradição e a divulgação da libras por meio dessa arte. O repertório do grupo é bem diversificado e vai desde contos de encantamento, como contos dos irmãos Grimm, de Andersen, histórias com tema sobre inclusão, contos brasileiros, como Câmara Cascudo e Ricardo Azevedo, entre outros.

com: Thalita Passos (psicóloga, intérprete e instrutora de libras, contadora de histórias em libras e português) e Elaine Sampaio (educadora, intérprete e instrutora de libras, contadora de histórias em libras e português)

sábados e domingos – das 14h30 às 15h30 – sala de leitura infanto-juvenil da biblioteca sérgio milliet – 60min, livre – sem necessidade de retirada de ingressos grátis
obs.: dias 20 e 21 haverá interpretação em libras

Alma de batera

Apresentação
dia 6

Este projeto oferece aulas de bateria para pessoas com deficiência, estimulando o desenvolvimento do aluno, incentivando seus potenciais e habilidades por meio de atividades pedagógicas e dinâmicas corporais. Atualmente, as oficinas acontecem semanalmente no CCSP e contam mensalmente com a presença de músicos convidados.

sábado, das 10h às 14h – sala adoniran barbosa – sem necessidade de retirada de ingressos grátis
obs.: haverá interpretação em libras

Show Safadezas do samba, o evento vai contar com interpretação em LIBRAS e audiodescrição
dia 6

Sambas em forma de crônicas, poesia em forma de oração, batucadas em forma de malandragem. Compõem o show canções dos compositores Moreira da Silva, Noel Rosa, Wilson Batista, Chico Buarque, Geraldo Filme, Adoniran Barbosa, entre outros. Um retrato da irreverência brasileira.

com: Cia. do Tijolo – atores-cantores: Rodrigo Mercadante, Dinho Lima Flor, Lizette Negreiros e Márcia Fernandes – músicos: Marcos Coin (violão), Lucas Brogiolo (percussão) e Aloisio Oliveira (acordeon)

sábado, às 16h – sala jardel filho – 80min, livre – sem necessidade de retirada de ingressos grátis
Palestra/show sobre acessibilidade e inclusão

Marcelo Yuka e Banda Majestic

dia 6

A apresentação de Marcelo Yuka e a Band Majestic no Centro Cultural São Paulo, dentro da programação do projeto Aproximando Diferenças, sem dúvida será uma das atrações musicais que irá despertar interesse do público em geral e principalmente das pessoas com deficiência, porque o músico e compositor além de ser conhecido pelo trabalho anterior junto ao Rappa, que ajudou a fundar, tem muito a falar sobre o assunto deficiência, pela sua própria experiência. Combativo e irreverente diante das causas sociais, Marcelo irá cantar músicas conhecidas acompanhado da Majestic como conversar com o público de maneira leve e descontraída tocando no assuntos sobre a acessibilidade e suas causas inclusivas.

com: Marcelo Yuka e a Banda Majestic (Caio C. Bernardes, Samira Audi e Carlos Costa)

drum’n, rock alternativo, mpb e samba. sábado, às 19h – sala adoniran barbosa – 75min, livre – sem necessidade de retirada de ingressos grátis
obs.: haverá interpretação em libras e audiodescrição


Coral Paulistano

Domingo no Centro
dia 7

Apresentação da obra O Messias, de Haendel. Oratório para solistas, coro e orquestra.

domingo, às 12h – sala jardel filho – a bilheteria será aberta duas horas antes do início do concerto para a retirada de ingressos grátis

Cabaré DuNavô, o evento vai contar com interpretação em LIBRAS e audiodescrição
dia 7

A cada 52 luas a Trupe DuNavô realiza um grande encontro palhacístico, no qual palhaços convidados se dispõem a trocar experiências e deleitar o público com algo inédito e único, apresentando números de habilidades musicais, acrobáticas, psíquicas, malabarísticas, etc. Tudo isso regado a música ao vivo e muito bom humor.

com: Grupo Trupe Dunavô – elenco: Renato Ribeiro, Gabi Zanola, Suzana Aragão, Kleber Brianez, Rani Guerra, Erickon Oliveira, Julia Fuska, Igor Canova e Victor Marciteli

circo. domingo, às 15h – área de convivência – 50min, livre – sem necessidade de ingresso grátis

Evento de abertura da Biblioteca de Culturas Surdas
dia 10

Nesse dia será aberta no CCSP a Biblioteca de Culturas Surdas. Mais do que um espaço “para surdos”, ela se caracteriza por um serviço de atendimento à comunidade surda. Além de obras da área de Estudos Surdos, também contará com eventos, exposições e intervenções “surdas”, além de funcionários habilitados em libras e na cultura surda. Com a língua brasileira de sinais –libras – cada vez mais presente nos cenários antes dominados pelos ouvintes, este grupo cultural e linguístico ganha a cada dia novos “lugares de discurso”. Disseminar a libras, conhecer a cultura e possibilitar que os surdos se apoderem da cidade, são as diretrizes que norteiam a Biblioteca de Culturas Surdas.
No dia da inauguração haverá uma mesa com a participação de Ana Duckworth (bibliotecária), Sabrina Denise Ribeiro (educadora especial para surdos da Pinacoteca do Estado de São Paulo) e Silvia Lya Grespan Neves (diretora regional da Feneis-SP – Federação Nacional de Educação e Integração dos Surdos de São Paulo). Em seguida acontecerá um sarau bilíngue realizado pelo grupo Corposinalizante.

04 nov 20h12

FUNDAÇÃO DORINA PRESTA SERVIÇOS PARA MUSEUS E CONTRIBUI PARA A ACESSIBILIDADE EM AMBIENTES CULTURAIS

O Museu Afro está ampliando a acessibilidade nas exposições que oferece ao público e contratou a Fundação Dorina para apoiá-lo.

A primeira etapa deste projeto consiste na produção da audiodescrição de duas obras, que foram roteirizadas e gravadas nos estúdios da Fundação e disponibilizadas pelo museu em formato de QRCodes, já disponíveis em displays por toda a exposição fixa do espaço.

Este mesmo serviço também foi demandado pelo Instituto Butantã para desenvolver a acessibilidades em seus 3 museus: Museu de História, Museu de Microbiologia e Museu de Biologia.

Demandas como esta mostram que os museus estão despertando o olhar para a acessibilidade com tecnologias como o QRCode e Pentop e permitindo, cada vez mais, que pessoas com deficiência visual tenham acesso adequado à cultura.

03 nov 16h52

CONHEÇA UMA FORMA GOSTOSA DE AJUDAR A FUNDAÇÃO DORINA

O final do ano está se aproximando e com ele as confraternizações, encontros com amigos e familiares, momento de presentear e estar perto de quem gosta, certo?

Já pensou em aproveitar esta época para, também, ajudar a quem precisa de um pequeno gesto seu para ter a vida transformada?

A Fundação Dorina Nowill para Cegos trabalha há 68 anos para iluminar a vida de pessoas que buscam plenitude com a deficiência visual e você pode contribuir com esta linda história de uma forma bastante prazerosa!

Durante o mês de novembro, alguns estabelecimentos em São Paulo irão reverter parte da renda obtida em um produto específico em prol da Fundação. São ótimos lugares onde você poderá encontrar aquele amigo que você não vê há algum tempo ou presentear um ente querido com uma deliciosa caixa de chocolates e ainda sentir o prazer em saber que esta ajudando muitas pessoas cegas a terem autonomia em suas vidas.

Veja abaixo a lista de estabelecimentos que acreditam em nossa causa e também contribuem com ela! Indique e compartilhe essa ideia com todos e vamos, juntos, construir uma sociedade mais acessível e inclusiva às pessoas com deficiência!

Mania de Churrasco

Mania de Churrasco - Nutella LOJAS MANIA EXPRESS
 O que pedir: Torta de Nutella – R$ 12,90
Onde encontrar: 
 Shopping Ibirapuera – Av. Ibirapuera, 3103 – Moema – SP – (11) 5535-1852
Shopping Eldorado – Av. Rebouças, 3.970 – Pinheiros – SP – (11) 2197-6321
Shopping Tamboré – Av. Piracema, 669 – Tamboré – Barueri – SP – (11) 4191-8217
Shopping Brisamar- Rua Frei Gaspar, 365 – Centro – São Vicente – SP – (13) 3379-8881
Shopping Praiamar – Rua Alexandre Martins, 80 – Aparecida – Santos – SP – (13) 3227-6069
LOJAS MANIA PRIME
Mania de Churrasco - Rib
 O que pedir: Short-Rib – R$ 41,90
 Onde encontrar:
 Shopping Vila Olimpia – Rua Olimpíadas, 360 – Itaim Bibi – SP – (11) 3047-6571
Shopping Market Place – Av. Doutor Chucri Zaidan, 902 – Morumbi – SP – (11) 5184-0022
Jundiaí Shopping – Av. Nove de Julho, 3333 – Jundiaí – SP – (11) 4588-0731
Shopping Anália Franco – Av. Regente Feijó, 1.739 – Jardim Anália Franco – SP – (11) 2671-8726
Shopping Frei Caneca – Rua Frei Caneca, 569 – Consolação – SP – (11) 3545-4600
Shopping Center 3 – Av. Paulista, 2.064 – Cerqueira César – SP – (11) 3284-9345
Morumbi Shopping – Roque Petroni Júnior, 1.089 – Itaim Bibi – SP – (11) 5181-2078
Shopping Ibirapuera – Av. Ibirapuera, 3103, Piso Jurupis – Moema – SP – (11) 5535-1852
Shopping Catauí – Rodovia Celso Garcia Cid, s/n, km 377 – Londrina – PR – (43) 3026-2750
Park Shopping São Caetano – Alameda Terracota, 545 – São Caetano do Sul – SP – (11) 4226-0714
Shopping Praiamar – Rua Alexandre Martins, 80 – Aparecida – Santos – SP – (13) 3231-3958
__________________________________________________________

 

Cafezal Cafés Especiais (CCBB)

Cafezal

 O que pedir: Chocolate com marshmallow (bebida exclusiva da casa) – R$ 8,00
 Onde encontrar: CCBB – Rua Álvares Penteado, 112 – Centro – SP – Tel: (11) 3113-3676

 

 

__________________________________________________________

Chocolat du Jour

 O que pedir: Choco Dâmia ( macadâmia levemente salgada, caramelizada e coberta com chocolate Au Lait)
 Onde encontrar: Jardins – Rua Haddock Lobo, 1.421
Shopping Iguatemi – Av. Brigadeiro Faria Lima,  2.232 – Piso Terreo
Shopping Cidade Jardim – Av. Magalhães de Castro, 12.000 – Piso Terreo