Ir para o conteúdo Ir para o menu principal

27 de julho de 2017

Dicas de cultura acessível em São Paulo

Nos próximos dias São Paulo terá peças para crianças e adultos, além de um workshop para o empoderamento. Programe-se!

Aproveite o final de semana em São Paulo para se divertir com as crianças! A peça “A princesinha medrosa” terá audiodescrição em todas as sessões.
Data: 23 de julho a 17 de setembro, aos domingos.
Horário: 14h (visita tátil no palco às 13h45).
Local: Sesc Santana.
Preço: gratuito para crianças de até 12 anos; para os demais, a inteira é R$ 17 e a meia é R$ 5.
Sinopse: clique aqui .

Os adultos também poderão se divertir. Também no Sesc Santana será apresentada a peça “As criadas”.
Data: 30 de julho (domingo).
Horário: 18h.
Local: SESC Santana.
Endereço: Av. Luiz Dumont Villares, 579. Jd. São Paulo.
Duração: 60 minutos.
Preço: R$9 para sócios e dependentes do SESC; R$15 para estudantes, aposentados, idosos e pessoas com deficiência; R$30 para os demais.
Ingressos cortesia para pessoas com deficiência visual e um acompanhante mediante confirmação de presença pelo e-mail marina@vercompalavras.com.br.
Será disponibilizado transporte da estação de metrô Parada Inglesa, com saída às 17h, até o Sesc Santana. Ao término da peça, retorno para a mesma estação.

Você também vai poder começar bem a sua segunda-feira participando de uma oficina de empoderamento. Ele é voltado para pessoas com deficiência visual.
Serviço: oficina Peer Support (Apoio entre pares)
Palestrante: Anja Pfaffenzeller
Data: 31 de julho.
Horário: 14h às 18h.
Endereço: Rua Salles Guerra, 147 – Vila Romana (Lapa)
Preço: gratuito.
Sinopse: Trata-se de uma importante ferramenta para apoio ao empoderamento – neste caso, de pessoas com deficiência visual -, pela formação de grupos de apoio, sem liderança externa, com vistas a propiciar assistência prática, social e emocional a esse público. Cabe ressaltar que este tipo de apoio pode ser oferecido para formação de diferentes grupos de serviço, a quaisquer indivíduos, com característica comum.

A Fundação Dorina não se responsabiliza pelos eventos e encontros aqui apresentados. Questões sobre eles devem ser tratadas diretamente com os organizadores. A Fundação Dorina só pretende facilitar o acesso ao roteiro cultural acessível do país.