Utilizamos cookies!

Olá! Nós utilizamos cookies para melhorar a experiência dos nossos usuários e usuárias ao navegar por nossos sites. Ao continuar utilizando nossos serviços online, entenderemos que você estará contente em nos ajudar a construir uma sociedade mais inclusiva e aceitará nossos cookies.

Para conferir como cuidamos de seus dados e sua privacidade, acesse nossa Política de Privacidade.

28 de agosto de 2020

Voluntariado: sua importância para o legado da inclusão

No Dia Nacional do Voluntariado, a Fundação Dorina agradece pela solidariedade de tantas pessoas que apoiam a sua causa

Imagem de diversas pessoas, entre homens e mulheres voluntários e colaboradores, no Bazar da Costura 2019. Eles vestem calças e camisetas pretas, a maioria com o logotipo da Fundação Dorina. Eles estão reunidos em pé, sendo que duas mulheres estão à frente agachadas. Todos estão segurando um taça de champanhe nas mãos.

Você sabia que 7,2 milhões de pessoas exercem trabalho voluntário no Brasil, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)? O número parece baixo, se comparado ao total da população brasileira, mas representa uma força inestimável às organizações sociais, hospitais, escolas e tantas outras instituições que recebem o apoio dessas pessoas.

Mas, afinal, o que faz um voluntário? É muito mais do que só plantar uma árvore, ou participar de um mutirão de limpeza, ou distribuir roupas e alimentos. Ele mobiliza energias e recursos em prol de ações de interesse comum. Com o seu trabalho, ele contribui no combate a indiferença, a discriminação e a exclusão social. E ajuda a fortalecer a solidariedade, a cidadania e a igualdade.

É por toda essa importância que hoje, 28 de agosto, celebramos no Brasil o Dia Nacional do Voluntariado. Uma data criada com o propósito de homenagear as pessoas que já praticam essa cultura e incentivar o espírito de solidariedade a outros, que também são convidados a colaborar com o desenvolvimento sustentável da sociedade.

O voluntariado na Fundação

Fotografia preto e branco de dez mulheres representadas de corpo inteiro. As mulheres estão uma ao lado da outra e algumas de braços dados formando um pequeno semicírculo. Vestem blusa e saia na altura de joelhos, tem os cabelos presos e/ou curtos ou na altura dos ombros. Atrás delas uma parede branca e ao lado esquerdo uma escada que mostra uma pessoa representada do ombro para baixo.

A Fundação Dorina Nowill para Cegos é uma organização social que nasceu da participação voluntária. Desde muito jovem, Dorina Nowill sempre esteve cercada de pessoas amigas e solidárias.

Na década de 1940, ela e outras grandes mulheres iniciaram um movimento para a transcrição de livros em braille, visando a autonomia das pessoas com deficiência visual no Brasil. Essa foi a primeira das diversas iniciativas voluntárias que Dorina incentivou, o que lhe rendeu mais tarde o importante reconhecimento pelo Centro de Voluntariado de São Paulo.

Aos poucos, o grupo de voluntárias aumentou e, ao longo de mais de 70 anos, a Fundação Dorina pode contar com o apoio de diversos atores que fizeram a nossa causa acontecer. Por isso, o voluntariado se tornou um dos nossos pilares essenciais.

“Dorina foi uma mulher à frente do seu tempo e sempre conquistou o apoio de muitas pessoas, das mais simples a autoridades. Sua causa é nosso legado e, agora, o nosso trabalho é dar continuidade a essa bela história”, afirma Thereza Kortas, uma das mais antigas voluntárias da Fundação. Há 57 anos ela apoia o Bazar da Costura, com muita dedicação, criatividade e bom-gosto.

Seja nosso voluntário

Imagem de quatro homens em uma cozinha, manuseando utensílios e organizando diversas cumbucas com feijoada. Eles estão de avental e touca descartável na cabeça.

A Fundação Dorina é um elo entre as pessoas que desejam colocar suas habilidades e seu tempo à disposição de uma sociedade mais justa para todos.

Nossos queridos voluntários e voluntárias nos apoiam de diversas formas promover a autonomia e inclusão de milhares de pessoas com deficiência visual. Só em 2019, pudemos contar com a solidariedade de 348 pessoas que, de forma recorrente ou pontual, atuaram em 14 áreas diferentes da Fundação, como na organização de eventos, na revisão braille, na produção dos nossos livros acessíveis e em muitas outras atividades.

Por isso, expressamos aqui a nossa gratidão a todos que fazem parte dessa grande corrente do bem! E você, que ainda não conhece o nosso programa de voluntariado, que tal se unir à nossa causa? Mande um e-mail para voluntariado@fundacaodorina.org.br e ajude a manter vivo o legado de Dorina Nowill!