Ir para o conteúdo Ir para o menu principal

Jefferson

Vida nova aos quarenta

Ajude-nos a contar mais histórias como estas. Faça uma doação

Milhões de pessoas em todo o mundo convivem com a diabetes sem saber. Afinal, ela é uma doença silenciosa, sem sintomas claros. Jefferson descobriu o problema ainda aos 14 anos, mas nunca achou que precisaria se preocupar com a doença, que é uma das principais causas da cegueira em adultos.

“Eu ignorei a diabetes por quase 20 anos e não liguei pra minha saúde. Até que um dia a conta chegou”, ele conta.

E o preço foi alto! Em 2013, Jefferson teve um pico de hiperglicemia e precisou correr para o hospital – uma veia de seu olho direito havia se rompido. Dias depois, o outro olho também foi afetado. Em pouco tempo, passou por cinco cirurgias para tentar salvar a visão, mas nada funcionou.

Começava ali a fase mais difícil de sua vida. “No início, não aceitei a deficiência e caí em depressão. Fiquei um ano sem sair de casa, até que percebi que precisava reagir, ou seria o meu fim”.

Então ele começou a fazer pequenas tarefas domésticas e exercícios físicos para se distrair. “Entrei numa academia perto de casa e fui retornando ao convívio social aos poucos. Foi quando decidi procurar a Fundação Dorina e comecei minha reabilitação, que incluiu acompanhamento psicológico gratuito, terapia ocupacional e cursos profissionalizantes para voltar a viver com independência”.

Vida nova

Hoje, prestes a completar 40 anos, Jefferson está se redescobrindo!  Além de integrar um grupo de dança, pretende participar de competições de levantamento de peso, sua mais nova paixão.

“Minha vida mudou 100% quando entrei na Fundação Dorina e vi que poderia superar meus limites! Agora tenho um estilo de vida super saudável, pratico esportes, adoro sair pra dançar e faço tudo com muita autonomia”.

Descrição da imagem: foto de Jefferson passando roupas. Ele está de pé, olhando pra frente e sorrindo. Ao fundo há um armário e uma mesa com um computador.Fim da descrição.
Na reabilitação, Jefferson reaprendeu a executar suas tarefas do dia a dia com autonomia e segurança (foto: Leide Libório)

Para nós é uma grande alegria poder contar histórias inspiradoras como a do Jefferson, mas precisamos do seu apoio para continuar transformando vidas!

Quer saber como você também pode ajudar a Fundação Dorina? Deixe seu telefone AQUI  e ligamos para você, ou faça uma doação online  e financie nosso trabalho!

Para conhecer mais histórias de vida acesse nosso acervo